O Mel Gibson quer ser meu cliente…

Há um filme muito engraçado do Mel Gibson que é se chama “Teoria da Conspiração”.

Nesse filme, há um personagem chamado Jerry Fletcher (Mel Gibson) que é taxista em Nova York.

Ora este taxista vê conspirações em todos os lados – na rua, nos jornais, nas pessoas, etc.

Tanto que chega a imprimir e distribuir um boletim para avisar as outras pessoas acerca das conspirações de que se vai apercebendo.

O homem desconfia da própria sombra.

Tanto que armadilhou toda a sua casa para que fosse possível destruir todos os documentos caso algum dia viessem atrás dele.

Claro que acaba por ser apanhado por uns tipos que o prendem e querem sacar informações.

Ora, o engraçado do filme está exactamente aqui: ele sabe que está preso por algo que descobriu…

O problema é que ele não sabe porquê…

Não sabe quem são eles nem a que é que eles  se estão a referir (já que as suas teorias  da conspiração são aos pontapés).

Enfim, é um filme que vale a pena ver ou rever.

Mas isto vem a propósito de algo que me acontece com alguma frequência que é lidar com clientes tipo Mel Gibson.

Clientes que desconfiam de tudo e estão sempre à procura de encontrar alguma coisa escondida naquilo que estou a dizer.

E querem saber se é mesmo verdade que os conteúdos da newsletter são mesmo preparados por nós (ou ainda vão ter um trabalhão para ter aquilo pronto).

E se é mesmo verdade que as edições estão sempre prontas e são entregues antes do fim do mês.

E qual a garantia que têm de que vão receber  todas as edições já que pagam antecipadamente.

Ou então, se quando dizemos que tratamos do seu marketing nas redes sociais, é mesmo assim ou se vão acabar o dia agarrados ao computador.

Ou então é outra qualquer “teoria da conspiração”.

Sem problema.

Explico tudo uma e outra vez para que tudo  fique claro.

E, a primeira coisa que costumo explicar, é que não estou interessado em trabalhar com toda a gente.

Sim, é mesmo verdade.

Muitas são as vezes em que recuso pedidos de parceria.

É que eu não quero que aquilo que faço esteja disponível para todos os agentes.

Apenas para uns poucos.

Que têm de ter algumas características.

A primeira das quais é integridade (às vezes, não é fácil saber logo mas com o tempo vamos percebendo com quem estamos a lidar).

Se não tiverem integridade, “hasta la vista”.

Não sou o parceiro certo para eles.

E nem eles para mim.

(É que depois de ter sido “queimado” várias vezes, um tipo vai aprendendo…)

Depois, têm de ter uma mentalidade de empreendedor.

O que é que isto quer dizer?

Quer dizer que têm de ter a noção que têm de investir primeiro para ter resultados depois.

(E não ao contrário como alguns parecem acreditar).

E ser consistentes.

Se for o caso, então é tudo simples.

Sem burocracias nem contratos nem papeladas para atrapalhar.

Então e tu?

Já tiveste de lidar com algum cliente ou colega (ou chefe) assim?

Tipo Mel Gibson?

Desconfiado como um raio?

Conta-me tudo.

Um abraço,

Marco Costa
www.omeunegocioimobiliario.com

PS: Quero trabalhar com poucos agentes para lhes oferecer um serviço que realmente faça a diferença no seu negócio.

Se precisas de ajuda com o teu marketing (porque não sabes, não tens tempo ou, simplesmente, não te queres preocupar com isso, envia-me um e-mail para marco@omeunegocioimobiliario.com e logo vemos se e como podemos trabalhar em conjunto.

 

Opt In Image
E-Book Grátis Para Agentes Imobiliários / Corretores de Imóveis
Duplica o Teu Negócio Apenas com Referências

Descobre como alavancar os teus resultados apenas com referências recebidas de antigos e actuais clientes.

Disponível apenas por tempo limitado...