Bem-vindo ao SVL – Salão das Vaidades de Lisboa!

Ontem estive no SIL – Salão Imobiliário de Lisboa, durante a tarde.

Foram uma horas bem passadas.

Tive oportunidade de falar com alguns dos meus clientes que lá estavam e rever amigos (alguns dos tempos em que jogava à bola e que agora também estão ligados ao imobiliário).

Outros que conheci no imobiliário.

Também conheci pessoas novas e fortaleci algumas relações.

Por outro lado, comecei a desenhar novas oportunidades de parceria para o futuro.

Algumas delas poderão concretizar-se já em 2018.

Para mim, foram umas horas bem passadas.

Principalmente, porque não estava lá para vender nada nem para promover nada.

Agora, para a grande maioria dos agentes imobiliários com quem falei (de diferentes empresas e marcas)…

Acho que para eles não foi assim tão bom.

Alguns já estavam mesmo cansados de lá estar…

E se não fosse a parte deles também reverem alguns amigos e colegas, então tinha sido um tempo perdido.

Porque não conseguiram um único contacto de clientes.

Na verdade, aquilo mais parecia um Salão de Vaidades do que um Salão Imobiliário.

Eram muito mais os profissionais que os clientes.

Com stands (+-) bonitos e com muitas pessoas lá mas muitas delas viradas para dentro ou escondidas no próprio stand.

Bem, se calhar até é normal (era quinta-feira) e a coisa vai melhorar hoje e no fim-de-semana.

Mas, o que mais me impressionou foi que praticamente ninguém em nenhum stand me tentou abordar.

E eu andava ali feito cliente a observar o que estava a acontecer.

Se calhar toparam-me logo:

“Epá, este tipo não tem pinta de comprador nem proprietário. Ainda por cima está sozinho. Deve andar só a passear…”

Mas não fui o único a ter esta sensação…

Este foi um e-mail que recebi ontem de uma pessoa que está na minha lista.

Diz ele:

——

“Caro Marco,

Ontem visitei o SIL.

Achei o teu e-mail com ideias para o evento um trabalho muito meritório.

Como curiosidade resolvi dar-te um pequeno feedback do que observei.

Havia pipocas na REMAX e, uma pequena agência distribuía canetas aos visitantes que passeavam pelo pavilhão.

Estranhamente, nada mais.

Muita conversa… entre profissionais.

À excepção da KW, ninguém me abordou à passagem.

Não deixei de ficar confuso com a falta de proactividade. Inclusivamente, num dos stands, foi-me explicado o empreendimento, entregue o folheto… e não me pediram nenhum contacto.

A Dinamarca anda a perder qualidades.

Votos de um bom trabalho”

——

NOTA: Isto não tem nada a ver com marcas nem com avaliações de quem trabalha bem ou não.

Apenas foi uma constatação de uma pessoa que visitou o Salão e teve esta experiência.

Diferentes pessoas poderão ter diferentes pontos de vista.

A parte da falta de produtividade em tentar ficar com o contacto também pude constatar.

E aqui, obviamente, estou a generalizar e não a querer incluir toda a gente no mesmo saco…

Mas gostava de saber a tua opinião.

Se já estiveste no SIL, o que te pareceu?

Vale a pena estar no SIL só por estar? Para aparecer?

Ou, claramente, falta uma estratégia para que a coisa resulte melhor?

Diz-me o que achas – marco@omeunegocioimobiliario.com.

Um abraço e tem um excelente dia,

Marco Costa
www.omeunegocioimobiliario.com

 

Opt In Image
E-Book Grátis Para Agentes Imobiliários / Corretores de Imóveis
Duplica o Teu Negócio Apenas com Referências

Descobre como alavancar os teus resultados apenas com referências recebidas de antigos e actuais clientes.

Disponível apenas por tempo limitado...