3 Erros Fatais Neste E-mail (Que Não Podes Cometer!)

Hoje é um artigo muito importante para ti e para o teu negócio!

Vou falar-te de 3 erros fatais que não podes cometer nos e-mails que envias para os teus clientes.

Isto é tão importante que basta cometeres um para não teres hipóteses e desperdiçares um e-mail e, se calhar, muitos contactos da tua lista que nunca mais vão querer receber os teus e-mails.

Para isso, vamos pegar no exemplo concreto de um e-mail que um colega agente imobiliário enviou para a sua lista de contactos para promover o seu negócio.

Recordo mais uma vez, que não se trata de fazer nenhum tipo de juízo de valor acerca do profissionalismo e capacidade do colega.

Apenas aproveitei este exemplo concreto para poder dizer-te o que vou dizer de seguida.

Mas, antes disso, quero dizer-te algo que também é muito importante.

Eu próprio já enviei alguns e-mails horríveis, bem piores que este.

Não o digo para parecer bem. É mesmo verdade!

Antes de começar a aprender como trabalhar esta arma poderosa que é o e-mail, eu não fazia a mínima ideia do que estava a fazer e, às vezes, tentava “mandar barro à parede” para ver o que é que pegava.

Conclusão, nada pegava. Porque eu não sabia o que é que estava a fazer…

Felizmente, a arte e ciência do e-mail e, essencialmente, do copywriting (basicamente, o quê e como escrever para ter os resultados que queremos) já estão bem estudadas e é possível aprender.

Foi o que eu fiz.

Muitas horas de estudo depois, comecei a implementar as coisas que aprendi nos e-mails que enviava.

E a prática diária começou a trazer os seus frutos.

Em forma de clientes, negócios e referências.

Não quer dizer que já seja perfeito (e, às vezes, a coisa não sai como planeado), mas agora já sei o que é que estou a fazer.

Como. E porquê.

Adiante…

Olhando para o e-mail em questão (se já não te lembras ou não o leste, podes ir a http://www.omeunegocioimobiliario.com/o-que-achas-deste-e-mail-que-recebi-de-um-agente-imobiliario/), algumas questões parecem-me importantes.

Hoje vou abordar apenas três, porque senão este e-mail não acaba.

1 – Em primeiro lugar, trata-se de um e-mail com um título muito pouco apelativo.

Não desperta em nós nenhum tipo de emoção nem curiosidade.

Todos os dias, recebo largas dezenas de e-mails.

Recebendo um e-mail com o título: “Vou ajudar” de alguém que não conheço ou conheço mal, não me vai fazer clicar nele.

E, neste momento, é GAME OVER para este e-mail.

Se ninguém o lê, como pode produzir os resultados que queremos? Certo?

2 – Acreditando que alguém o abre, a primeira pergunta que vem à sua cabeça é:

“O que é que eu ganho com isto?” ou “Porque é que isto é importante para mim?”.

Se não respondemos rapidamente a esta questão… GAME OVER.

Apaga. Próximo!

Neste exemplo, parece que o agente imobiliário quase que está a dizer à pessoa para trabalhar para ele… Só porque sim.

Não há qualquer cuidado em demonstrar ao proprietário porque é que é do seu interesse contactar o agente ou fazer aquilo que ele sugere (referenciá-lo).

Porque é que ele haveria de dar-se a esse trabalho? Nada é dito nesse sentido.

Conclusão: Nada acontece…

3 – Curto não é necessariamente melhor.

Sei que há uma percepção de que as pessoas não têm tempo nem paciência para ler textos mais longos.

E isso é verdade. Até certo ponto…

As pessoas não têm tempo nem paciência para ler… aquilo que não lhes interessa.

E aí, pode ser curto ou longo, não interessa. Porque não interessa à pessoa.

AGORA…

Se a pessoa tem um interesse genuíno naquilo que está a ser falado…

Podes escrever textos bem mais longos que as pessoas vão ler até ao fim.

Olha o teu exemplo. Estás a ler este e-mail e já vamos em mais de 600 palavras!

Isso quer dizer que tens interesse em aprender o que está a ser dito.

Caso contrário, não terias chegado até aqui, certo?

O e-mail pode ser uma arma muito poderosa no teu negócio.

Arrisco até a dizer que, tirando o contacto directo, pode ser a arma mais poderosa de todas.

E, se a dominares bem, podes transformar o teu negócio e levá-lo para níveis que nunca imaginaste antes.

Independentemente da situação onde te encontres hoje.

Podes ser um rookie ou um veterano. Não interessa.

O e-mail, quando bem utilizado, tem o poder de multiplicar o teu negócio e fazer com que atraias os clientes para ti.

Em vez de andares constantemente a persegui-los.

Bem, e por hoje é tudo.

Espero ter ajudado!

Um abraço e tem um excelente fim-de-semana,

Marco Costa
www.omeunegocioimobiliario.com

PS: Algumas pessoas têm-me pedido duas coisas:

– Que as ensine a enviar e-mails da forma como eu envio (e tirar proveito do imenso potencial do e-mail marketing);

– Que escreva alguns e-mails por elas para que elas enviem para a sua lista de contactos.

Deixa-me perguntar-te uma coisa:

A ti, pessoalmente, interessava-te alguma destas opções? Se sim qual?

Responde para marco@omeunegocioimobiliario.com e, consoante as respostas que receber, vou decidir o que fazer.

Obrigado desde já e bom trabalho!

 

Opt In Image
E-Book Grátis Para Agentes Imobiliários / Corretores de Imóveis
Duplica o Teu Negócio Apenas com Referências

Descobre como alavancar os teus resultados apenas com referências recebidas de antigos e actuais clientes.

Disponível apenas por tempo limitado...